FALAS DO CONSULTÓRIO

Experiências de pacientes

"A terapia é como se fosse um estudo, e agora estou fazendo a prova".

Em terapia, são analisadas as situações em que os pacientes têm dificuldade em lidar no dia-a-dia, para, juntos, paciente e terapeuta, pensarem em estratégias para que comportamentos mais eficazes para essas situações sejam elaborados.

Uma paciente me disse isso quando se referiu a uma dessas situações de sua vida. A terapia é eficaz quando o paciente consegue olhar para seu ambiente e reconhecer os cenários em que as estratégias que foram elaboradas podem ser usadas.

Mudar um comportamento é difícil e leva tempo, mas, o exercício diário torna essa mudança possível e bem-sucedida.

"Os homens agem sobre o mundo e o modificam e, por sua vez, são modificados pelas consequências de sua ação." (Skinner, 1957).

“Com você eu posso falar, pois sei que é alguém neutro”.

A terapia é um lugar em que o paciente pode conversar sobre tudo o que pensa e sente, sem que seja julgado pelo terapeuta, que tem a função de escutar e acolher.


Um paciente me disse isso ao se referir à pensamentos e sentimentos que não conseguia comunicar às pessoas próximas, mas que conseguia trazer em sessão.


Uma relação terapeuta-paciente bem-sucedida é quando o paciente se sente confortável em trazer suas questões para que sejam trabalhadas e pensado se seus comportamentos estão sendo efetivos ou não para seus relacionamentos e para as situações que vive.


Ao terapeuta cabe cuidar de suas próprias questões para que elas não interfiram no tratamento do outro, pois no contato com outra pessoa, é normal que apareçam questões dos dois.


"Como as pessoas se sentem é, geralmente, tão importante quanto o que elas fazem." (Skinner, 1989).

“Consigo entender e controlar muito melhor meus sentimentos agora”.

Os sentimentos fornecem informações importantes sobre as contingências (as relações) às quais o paciente está submetido. O que ele sente se modifica quando sua interação com o mundo se transforma.


Os sentimentos são consequências da interação entre o indivíduo e seu meio, por isso, uma das funções da terapia é “ensinar” o paciente a observar e descrever de forma precisa seus sentimentos.


Com essa descrição, é possível que terapeuta e paciente identifiquem as situações que evocam determinados comportamentos e então entendam essas relações, possibilitando que o paciente não repita comportamentos que o prejudicam em seu dia-a-dia.


Quando o paciente consegue entender essas relações, consegue mudar o meio que está vivendo, melhorando suas relações com outras pessoas e aumentando seu autoconhecimento.


"O autoconhecimento tem um valor especial para o próprio indivíduo. Uma pessoa que se ‘tornou consciente de si mesma’, por meio de perguntas que lhe foram feitas, está em melhor posição de prever e controlar seu próprio comportamento." (Skinner, 1974).

 
Falas_do_consulto%C3%8C%C2%81rio_edited.jpg

VEJA MAIS DEPOIMENTOS

Conheça a experiência de mais pacientes na rede social Instagram, seguindo meu perfil: @psico.leticia.george.

Entre em contato para mais informações sobre o atendimento.